Chamada de trabalhos | Vol. 4, nº 2 | Estudos Culturais, Cidadania e Democracia


Chamada de Trabalhos

Os modelos de pertença social mudaram radicalmente nas últimas décadas, pelo impacto da mobilização tecnológica da época na vida dos indivíduos e das sociedades. As tecnologias da informação, com consequências imparáveis nos fluxos globais, na interpenetração de culturas, na reivindicação de novos direitos identitários, religiosos, étnicos e de género, vieram subverter, com efeito, as lealdades tradicionais à nação, à religião, à classe, assim como às identidades de género. Entretanto, a multiplicação da informação e a obsidiante influência dos média na sociedade que a acompanha, fizeram com que as redes sociotécnicas tenham vindo ocupar um lugar de importância inalienável na afirmação de novos movimentos sociais, com impactos decisivos na cultura e nas artes.

Nestas circunstâncias, podemos, pois, dizer que as transformações de caráter tecnológico conduziram a profundas alterações, tanto das estruturas sociais, como da organização das comunidades humanas.

Dada esta realidade, a noção de cidadania foi sendo reformulada, abrindo-se ao reconhecimento, político, social e económico, de novas formas de pertença, e dando resposta à reivindicação de novos direitos sociais, particularmente baseados na diversidade e na diferença, sexual, racial, étnica, diaspórica, ecológica, tecnológica e cosmopolita.

Este volume da Revista Lusófona de Estudos Culturais tem como objetivo refletir sobre o modo como os indivíduos são constituídos e emergem nos média como sujeitos falantes e atores sociais, sendo dada particular atenção às assimetrias e às desigualdades na repartição da palavra. Os movimentos sociais, o ativismo digital, a mobilização das redes culturais na luta por direitos, sociais, culturais, políticos e económicos, são alguns dos temas a serem tratados e aprofundados.

Outros possíveis tópicos de análise:

- Movimentos sociais e intervenção política

- Ativismo criativo online/offline

Artivismo e mobilização social

- Planeamento urbano, intervenções urbanas críticas

- Democracia digital e inclusão

- Estética participativa e política

- Conteúdos mediáticos e contra-hegemonia

- Tecnologias, cidadania e emancipação

- Média e cidadania

- Redes sociais, culturais e cidadania

- Cultura popular, comunicação e democracia

- Representação política e média

- Riscos ambientais e média

- Segurança planetária, terrorismo e média

 

DATAS IMPORTANTES

Data-limite de submissão: 30 de maio de 2017

Notificação das decisões de aceitação: 31 de julho de 2017

Data de publicação da revista: novembro de 2017

 

Revista Lusófona de Estudos Culturais é uma revista arbitrada por pares e opera num processo de dupla revisão cega. Cada trabalho submetido será distribuído a dois revisores previamente convidados a avaliá-lo, de acordo com a qualidade académica, originalidade e relevância para os objetivos e âmbito da temática desta edição da revista (www.rlec.pt).

Os artigos podem ser submetidos em Inglês ou Português. Findo o processo de revisão por pares, os autores dos artigos selecionados deverão assegurar a tradução do respetivo artigo, cabendo aos editores a decisão final sobre a publicação do mesmo.

Os originais deverão ser submetidos através do website da revista (www.rlec.pt). Se está a aceder à Revista Lusófona de Estudos Culturais pela primeira vez, deve registar-se para poder submeter o seu artigo (indicações para se registar aqui). O guia para os autores pode ser consultado aqui. Para mais informações, contactar: rlec@ics.uminho.pt