Chamada de Trabalhos | Vol. 11, N.º 2 | Migrações, Comunicação e Ativismos: Experiências e Debates | De 15 de janeiro a 29 de março de 2024

2024-01-15

Editoras: Isabel Macedo, Rosa Cabecinhas (CECS, Universidade do Minho, Portugal) e Susana de Andrés (Universidade de Valladolid, Espanha)

 As narrativas mediáticas sobre migração reforçam frequentemente fronteiras territoriais e simbólicas, sendo essencial analisar as intervenções mediáticas de pessoas migrantes, nomeadamente, como usam os média para expressar as suas experiências, para contestar estas fronteiras e construir futuros alternativos.

Uma análise situada e comparativa revela-se central para compreender as dinâmicas de mudança geradas por migrantes e o papel dos média nestes processos. A que histórias é dada visibilidade pelos meios de comunicação? Que amnésias permanecem? Que dinâmicas observamos nos usos dos média pelas pessoas migrantes e racializadas? Reconhecendo a estreita ligação entre memória e ação, os ativismos mnemónicos têm o potencial de transformar o presente e construir outros futuros.

Neste número, chamamos explicitamente a atenção para a utilização e as práticas dos meios de comunicação social pelas pessoas migrantes e racializadas e a sua representação nos média. Partindo de abordagens dos estudos de comunicação e dos estudos culturais, em diálogo com outras áreas do conhecimento, o principal objetivo deste número é explorar a forma como os estudos da comunicação e das migrações podem desafiar noções existentes de diáspora, identidades, culturas, nação, família, literacia, redes digitais, juventude, corpo, género, entre outras.

São bem-vindas contribuições empíricas que abordem os seguintes tópicos, bem como outras questões no domínio dos média e das migrações:

- Experiências de (im)mobilidade e suas mediações

- Migrações e ecotransição

- Comparações transnacionais das práticas dos média na comunicação das migrações

- Representações mediáticas das migrações

- Cultura mediática, processos de racialização e interseccionalidades

- Experiências mediadas de migração familiar

- Produções mediáticas de pessoas migrantes e racializadas

- Práticas artísticas e usos dos média entre migrantes

- Migrações, média e investigação-ação

- Migrações, ativismo mediático e mudança social

- Tecnologias digitais na governação e gestão das migrações e das fronteiras

- Migrações e descolonização do conhecimento

- Desafios e inovações nas metodologias para os estudos da comunicação e das migrações

- Comunicação intercultural e média

- Ativismos mnemónicos, artes e média

 

Período de submissão de propostas (manuscrito completo): De 15 de janeiro a 29 de março de 2024

LÍNGUA

Os artigos podem ser submetidos em inglês ou português. Os artigos selecionados para publicação serão traduzidos para português ou inglês, respetivamente, devendo ser publicados integralmente nos dois idiomas.

EDIÇÃO E SUBMISSÃO

A Revista Lusófona de Estudos Culturais é uma revista académica de acesso livre, funcionando de acordo com exigentes padrões do sistema de revisão de pares e opera num processo de dupla revisão cega. Cada trabalho submetido será distribuído a dois revisores previamente convidados a avaliá-lo, de acordo com a qualidade académica, originalidade e relevância para os objetivos e âmbito da temática desta edição da revista.

Os originais deverão ser submetidos através do site da revista (https://www.rlec.pt/). Se está a aceder à Revista Lusófona de Estudos Culturais pela primeira vez, deve registar-se para poder submeter o seu artigo (registe-se aqui).

O guia para os autores pode ser consultado aqui.

Para mais informações, contactar: rlec[at]ics.uminho.pt