Aceleração, desaceleração, tortura sônica e inércia: temporalidades de partidas de futebol

Autores

  • Pedro Silva Marra Departamento de Comunicação Social da Universidade Federal do Espírito Santo

DOI:

https://doi.org/10.21814/rlec.291

Palavras-chave:

Aceleração, desaceleração, futebol, inércia, técnicas sônicas, tortura sônica

Resumo

Este artigo explora as relações temporais da disputa futebolística, buscando evidenciar como o controle da passagem do tempo e das mudanças de andamento da partida – o que introduz transformações rítmicas a partir de eventos e lances do jogo – tanto por parte dos jogadores quanto da torcida por meio do som são fundamentais para a constituição do resultado esportivo. A pesquisa da qual parte o trabalho visa compreender como torcida e jogo constroem-se mutuamente no espetáculo futebolístico por meio da manipulação de sonoridades, compreendidas como mediações técnicas entre corpos diferentes. Aqui, quatro destas técnicas são delimitadas e exploradas: a aceleração, a desaceleração, a inércia e a tortura sônica. As observações partem de trabalho de campo realizado em partidas do Clube Atlético Mineiro, entre 2008 e 2015, nos Estádios Independência e Mineirão, em Belo Horizonte.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2018-06-29

Como Citar

Marra, P. S. (2018). Aceleração, desaceleração, tortura sônica e inércia: temporalidades de partidas de futebol. Revista Lusófona De Estudos Culturais, 5(1), 19-. https://doi.org/10.21814/rlec.291