A ACELERAÇÃO CONTEMPORÂNEA COMO DEMARCADORA DOS ESTILOS E DA QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO ENTRE PROFISSIONAIS DE SAÚDE

Autores

  • José Clerton Martins Universidade de Fortaleza
  • Maria Gorety Pereira Universidade de Fortaleza
  • Adriana Gomes Pinheiro Universidade de Fortaleza e Universidade Católica de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.21814/rlec.39

Palavras-chave:

Trabalho, qualidade de vida no trabalho, estilos de vida, sociedade contemporânea, profissionais da saúde

Resumo

Este estudo teve como objetivo investigar os significados atribuídos à qualidade de vida no trabalho por profissionais de saúde de um hospital público terciário na região Nordeste do Brasil, levandose em conta o novo tempo em que se vive, demarcado por estilos de vida hiperacelerados e por uma cultura hedonista em que cultuam sensações imediatas e efêmeras. Trata-se de um estudo qualitativo, que ocorreu mediante trabalho de campo, no ambiente laboral onde os profissionais exerciam suas atividades. Os dados foram coletados por meio de observação participante e entrevistas com roteiro semiestruturado. O enfoque metodológico para a análise do recorte temático orientou-se pela seguinte questão: Para você, o que significa qualidade de vida no trabalho? O método do Discurso do Sujeito Coletivo - DSC, como ferramenta para organização e análise dos dados, possibilitou identificar o significado da qualidade de vida no trabalho relacionada ao equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, às relações socioprofissionais, à redução da sobrecarga e do estresse ocupacional e a um modo de vida menos acelerado. Os resultados do estudo apontam que os estilos de vida hiperacelerados na sociedade contemporânea interferem de forma decisiva nos estilos e na qualidade de vida do trabalhador, ocasionando desequilíbrio entre trabalho e as outras esferas de vida e, dessa forma, comprometendo a satisfação laboral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2013-12-17

Como Citar

Martins, J. C., Pereira, M. G., & Pinheiro, A. G. (2013). A ACELERAÇÃO CONTEMPORÂNEA COMO DEMARCADORA DOS ESTILOS E DA QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO ENTRE PROFISSIONAIS DE SAÚDE. Revista Lusófona De Estudos Culturais, 1(2), 286-302 | 303. https://doi.org/10.21814/rlec.39