Memórias e construção de narrativas das rádios ocidentais sobre África

Autores

  • Celestino Joanguete Departamento de Comunicação, Escola de Comunicação e Artes, Universidade Eduardo Mondlane, Moçambique

DOI:

https://doi.org/10.21814/rlec.2519

Palavras-chave:

radio, imperialismo e redes sociais

Resumo

Três marcos históricos permitem uma reflexão sobre as narrativas das rádios transnacionais em África: a expansão de canais transnacionais em África, depois da II Guerra Mundial e o início da Guerra Fria; a realização da “Conferência dos países não alinhados” em Bandung, 1955, que expressava a vontade de soberania dos países da África e Ásia; o “Fórum de meios de comunicação social e desenvolvimento” (2008) realizado em Uagadugu, Burquina Faso, que manifestava a vontade de “descolonização da informação”. Estes grandes acontecimentos despertaram um certo interesse no campo dos Estudos da Rádio na África. A presente reflexão tem como objetivo analisar as narrativas das rádios ocidentais em África, concentrando-se na revisão histórica do papel da rádio como meio de expansão do imperialismo ocidental. Numa outra perspetiva, a reflexão tenta capturar as últimas tendências de mudanças ideológicas e discursivas das rádios internacionais em África: a internacionalização comparticipada, a promoção de consciência de democracia e o despertar de direitos humanos. A emergência das novas narrativas das rádios africanas, mediadas por web rádios nas plataformas das redes sociais da internet e as suas potencialidades, constituem outros pontos de reflexão. Numa análise desta informação histórica, o estudo optou por uma abordagem de natureza interpretativa da documentação, declarações de conferências e literatura produzida sobre as rádios internacionais em África, naquilo que se aproxima da análise tipológica desenvolvida pelo sociólogo Max Weber sobre os tipos ideais, ou seja, uma hermenêutica de cunho interpretativo e explicativo, na qual se deve compreender textos, ideologias, culturas e períodos históricos como símbolos que devem ser elucidados dentro de seus próprios sistemas de significação. Este modelo de análise extrai do material bibliográfico os elementos típicos e descreve-os com detalhe.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Agbobli, C. (2016). Démocratie, communication et changement en Afrique subsaharienne francophone. REFSICOM, (2). Retirado de http://www.refsicom.org/135

Amin, S. (2015, 05 de junho). De Bandung (1955) a 2015: velhos e novos desafios. Carta Maior. Retirado de https://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Pelo-Mundo/De-Bandung-1955-a-2015-velho-e-novos-desafios/6/33668

Archangelo, F. A. B. (2006). Redes internacionais em estações locais caso RFI África. Retirado de http://www.comtec.pro.br/prod/artigos/archangelo_afr_cpc2006.pdf

Asante, M. (2013). The western media and the falsification of Africa: complications of value and evaluation. China Media Research, 9(2), 64-70.

Asekun-Olarinmoye, O. S., Esiri, M. J., Ogungbamigbe, O. O. & Balofin, A. (2014). The impact of international broadcasting on Africa. Developing Country Studies, 4(4), 78-84. Retirado de https://core.ac.uk/download/pdf/234681533.pdf

Barrot, P. (2010, 20 de outubro). Les radios internationales en Afrique. La Revue des Médias. Retirado de https://larevuedesmedias.ina.fr/les-radios-internationales-en-afrique

Biney, A. (1997). The western media and Africa: issues of information and images. Journal of International Affairs, 1996/1997(2), 1-2. Retirado de http://www.inquiriesjournal.com/a?id=1156

Bourges, H. (1978). Décoloniser l’information. Paris: Éditions Cana.

Carvalho, A. (1994, julho). Cooperação Portugal-PALOP no domínio da comunicação social. Comunicação apresentada no III Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais, Lisboa. Retirado de http://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/2815/1/acarvalho_IIILusoAfroBr_1994.pdf

Dersso, S. (2014, 06 de Março). Reporting Africa: in defence of a critical debate. Aljazeera. Retirado de https://www.aljazeera.com/opinions/2014/3/6/reporting-africa-in-defence-of-a-critical-debate

Gathara, P. (2014, 24 de janeiro). If western journalists get Africa wrong, who gets it right?. The Guardian. Retirado de https://www.theguardian.com/world/2014/jan/24/africa-media-who-gets-right

Girard, B. (2004). La radio e internet: mezclar los medios para cerrar la brecha digital. In B. Girard (Ed.), Secretos a voces: radio, NTICs e interactividad (pp. 5-22). Roma: Organización de las Naciones Unidas para la Agricultura y la Alimentación. Retirado de http://www.fao.org/3/a-y4721s.pdf

Goutier, H. (2008, dezembro). Os debates de Uagadugu. Le Courrier, pp. 3-4.

Groppo, B. (2008). O comunismo na história do século XX. Lua Nova, 115-141. https://doi.org/10.1590/S0102-64452008000300007

GSMA, Global System for Mobile Communications Association. (2011). African mobile observatory 2011: driving economic and social development through mobile services report. Retirado de https://www.gsma.com/spectrum/wp-content/uploads/2011/12/Africa-Mobile-Observatory-2011.pdf

Hirsch, A. (2012, 15 de abril). The west’s lazy reporting of Africa. The Guardian. Retirado de https://www.theguardian.com/commentisfree/2012/apr/15/west-lazy-reporting-africa

Ilboudo, J. P. (2014, fevereiro). Les etapes d’implantation de la radio en Afrique noire. Comunicação apresentada no Dia Mundial da Rádio, Dakar. Retirado de http://www.unesco.org/new/fileadmin/MULTIMEDIA/FIELD/Dakar/pdf/ConferencesurlaradioenAfriqueNoire130214.pdf

Jeanneney, J. (1996). Uma história da comunicação social. Lisboa: Editora Terramar.

Joanguete, C. (2010, julho). O delete da memória cultural na contemporaneidade africana. Comunicação apresentada no Simpósio Nacional de História-UNIRIO, Rio de Janeiro. Retirado de http://www.encontro2010.rj.anpuh.org/resources/anais/8/1272923398_ARQUIVO_Delitedamemoriacultural.pdf

Jordão, A. (2009). Som, audiência e arquivo: a RDP África como case study. Dissertação de Mestrado, Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa, Lisboa, Portugal. Retirado de http://hdl.handle.net/10071/1893

Landau, J. (2012). Le passé de l’Afrique à la radio, mémoire d’un continent (RFI): pour une histoire de la coopération radiophonique franco-africaine à travers une émission de 1964 à nos jours. Dissertação de Mestrado, Université Paris 1 Panthéon-Sorbonne, Paris, França. Retirado de https://dumas.ccsd.cnrs.fr/dumas-00839173/document

Levingston, S. (2011). A evolução dos sistemas de informação em África: um caminho para a segurança e a estabilidade. Washington: Centro de Estudos Estratégicos de África.

Mamdani, M. (2009). Saviors and survivors: darfur, politics, and the war on terror. Nova Iorque: Pantheon Books.

Mattelart, A. & Mattelart, M. (1997). História das teorias da comunicação. Lisboa: Editora Campo das Letras.

Mattelart, T. (2015, 25 de junho). L’Afrique subsaharienne au défi des médias internationaux. La Revue des Médias. Retirado de https://larevuedesmedias.ina.fr/lafrique-subsaharienne-au-defi-des-medias-internationaux

Myers, M. (2008). Radio and development in Africa: a concept paper. International Development Research Centre (IDRC). Retirado de https://assets.publishing.service.gov.uk/media/57a08b3ce5274a31e0000a5c/Radio_and_Development_in_Africa_concept_paper.pdf

Nyabola, N. (2014, 02 de janeiro). Why do western media get Africa wrong?. Aljazeera. Retirado de https://www.aljazeera.com/opinions/2014/1/2/why-do-western-media-get-africa-wrong/

Perret, T. (2010). L’Afrique à l’écoute: la France, l’Afrique et la radio mondiale. Cahiers d’Études Africaines, 198-199-200, 1003-1032. https://doi.org/10.4000/etudesafricaines.16448

Power, M. (2000). Aqui Lourenço Marques!! Radio colonization and cultural identity in colonial Mozambique, 1932–74. Journal of Historical Geography, 26(4), 605-628. https://doi.org/10.1006/jhge.2000.0240

Silva, M.(2009). A imagem de África na imprensa europeia: o caso da cimeira UE-África em dezembro de 2007. Retirado de https://infoeuropa.eurocid.pt/opac/?func=short-sort&set_number=003737&sort_option=03---A

Sousa, H. (1993). BBC nos PALOP’s: análise do significado político. Risco, 20, 1-14. Retirado de http://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/2706/1/helenasousa_BBCPALOPs_1993.Pdf

Trevor-Roper, H. R. (1969). The past and the present: History and Sociology. Past & Present, 42(1), 3–17. https://doi.org/10.1093/past/42.1.3

##submission.downloads##

Publicado

2020-12-29

Como Citar

Joanguete, C. (2020). Memórias e construção de narrativas das rádios ocidentais sobre África. Revista Lusófona De Estudos Culturais, 7(2), 167-184. https://doi.org/10.21814/rlec.2519