Voltar a Detalhes do Artigo O Blocódromo está na rua: a apropriação mercadológica e os blocos de carnaval da cidade do Rio de Janeiro Transferir Descarregar PDF