AS VIDAS BRACERO E A FALTA DE ÓCIO NO “TEMPO LIVRE”

Nicole Guidotti-Hernández

Resumo


O Programa Bracero recrutou mais de 4,5 milhões de trabalhadores mexicanos temporários para trabalharem na indústria agrícola nos EUA entre 1942-1964. Este programa representou uma das maiores afluências de emigrantes mexicanos aos Estados Unidos e um dos maiores esforços bi-nacionais para tornar os corpos trabalhadores pré-modernos em corpos abjetos. Enquanto a maior parte da bolsa Bracero se foca em nação, cidadania, modernidade, fratura da família mexicana e migração, este ensaio fornece um relato sobre como o poder, a legibilidade e o desejo são configurados na falta de ócio na esfera doméstica dos Bracero, através da análise de imagens selecionadas do arquivo documental de 1956, do fotógrafo Leonard Nadel. Argumenta-se que mesmo nos tempos de suposto ócio, os seus papéis de género foram reconfigurados através de variadas formas de trabalho reprodutivo na esfera doméstica homosocial.


Palavras-chave


Bracero; ócio; imigrante; trabalho reprodutivo; desejo; género

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.